Erros Fatais da Beleza

A pauta de hoje é beleza! Vamos falar de alguns errinhos que não podemos cometer – seja pra cuidar da pele ou na hora de fazer a make. Afinal, essas dicas nunca são demais, não é mesmo?

Dormir sem tirar a maquiagem. Ok, esse é um clássico, mas lembrar mil vezes dessa regrinha ainda é pouco. Quantas vezes a gente fica com preguiça de tirar a make antes de ir dormir? Não pode, galera! Ficar com a pele maquiada por muito tempo, em contato com o travesseiro, pode obstruir os poros e causar acne e cravos, além de deixar os poros mais dilatados e tirar o viço da pele. É muito importante tirar muito bem os produtos, nem que seja com um lencinho demaquilante.
 


Hidratar o rosto também é essencial. Mesmo que sua pele seja oleosa, é importante hidratar (nesse caso, prefira produtos oil-free). A pele sem hidratação, ressecara, faz com que as rugas e manchinhas apareçam mais, sem contar que na hora de aplicar a maquiagem, o resultado não vai ser legal, pois os produtos como a base e o corretivo não vão assentar bem na pele e nem ficar com aspecto natural.

Não se esqueça do protetor solar! À longo prazo, esse passo vai fazer diferença. Os raios solares intensificam as rugas e manchas da pele e o protetor garante uma pele mais jovem por mais tempo.
 


Os lábios também fazem parte do rosto! Muitas vezes a gente hidrata a pele e acaba esquecendo da boca. Mas também é legal, ao menos uma vez por dia, passar um hidratante labial. Ele previne rachaduras e o ressecamento dos lábios.
 

Espremer cravinhos e espinhas não é uma boa ideia. A gente fica tentado, eu sei. Mas a verdade é que isso machuca a pele, você pode acabar deixando uma cicatriz eterna e, embaixo das nossas unhas, tem bactérias que podem acabar causando complicações ao entrar em contato com as espinhas.
 

Não exagere na esfoliação. Fazer o procedimento muitas vezes, em um curto intervalo de tempo, pode retirar a camada protetora da pele. O ideal é que peles oleosas sejam esfoliadas duas vezes na semana e peles secas e normais, uma vez por semana.
 

Nada de água quente! A água em temperaturas muito altas acaba comprometendo a hidratação da cútis, deixando-a extremamente seca e frágil.
 

Trend Alert: Estampa Vichy

Tenho certeza que, nos últimos dias, vocês viram essa estampa pela internet afora. Ela se chama Vichy e promete ser a próxima tendência absoluta e must-have no guarda-roupa de todos nós!

É uma variação do nosso bom, velho e clássico xadrez e lembra muito uma toalha de piquenique. Da blusinha ao sapato, do lenço à saia, a estampa tem aparecido em todos as peças por aí, e tem sido uma tarefa praticamente impossível não vê-la pela feed do Instagram ou do Pinterest. Sucesso garantido, né?
 

A tendência não vem de agora. A estampa Vichy fez sucesso nos anos 50, com Brigitte Bardot sendo sua maior representante. A atriz – pasmem – até casou com um vestido dessa estampa!
 

Não tem jeito: em pleno 2017, mais de 60 anos depois, o Vichy virou coringa no look das fashionistas. Ele deixa qualquer visual mais divertido, sem exageros e sem sair do básico, permanecendo na linha chique. Alguma dúvida de que ainda vamos ver muito dessa estampa por aí?
 

Pra finalizar, deixo com vocês algumas imagens para também se apaixonarem pela tendência!

Vamos Falar de Sobreposições

Sobrepor é uma ótima ideia para dar um toque de estilo, elegância e modernidade ao look. Além disso, é uma forma de, muitas vezes, dar uma carinha nova àquela peça que você já usou um milhão de vezes.

No entanto, juntar tantas peças pode acabar causando um certo medo na hora de combinar. Por isso, hoje trago para vocês algumas dicas sobre como montar um visual sobreposto sem errar!
 

É muito importante experimentar e saber o que funciona melhor pra você. Uma ótima dica é montar, sem medo, os looks em sua cabeça e ir pra frente do espelho, experimentando todas as combinações possíveis!
 

Importante lembrar, também, que sobreposições criam camadas, e que camadas resultam em volume. Por isso, o mais indicado é sempre utilizar peças leves para sobrepor, não aumentando, assim, tanto a impressão de volume.
 

Saber brincar com as cores é peça chave. Elas não precisam pertencer à mesma cartela, mas é essencial harmonizar os tons, se não, o visual pode ficar muito bagunçado. Além de cores, misturar texturas também é super indicado. Brincar com transparência, renda, tecidos mais fluidos e vaporosos dá um ar sofisticado e interessante ao visual.
 

Vestidos de alcinha com blusinhas por baixo, pulôver com camisa social, vestido e meia-calça, cachecóis longos, casacos com mangas dobradas e camisetas de manga comprida por baixo – existem mil e uma formas de se arriscar nesse universo. Então, pra finalizar, deixo vocês com algumas imagens para se inspirar e morrer de vontade de experimentar a tendência!

Mitos x Verdades Que Todo Mundo Conta

E ai, galera! Pra quebrar um pouco a rotina, o post de hoje é um pouco diferente do que vocês costumam ver por aqui – mas acredito que vão gostar bastante!
Vou contar pra vocês a verdade sobre alguns mitos que, até agora, pensávamos serem reais! Preparados?
 

  • Dizem que nós só temos capacidade para utilizar 10% do cérebro. Gente, a verdade é que podemos, sim, utilizar a capacidade total do cérebro: mas usamos áreas diferentes em momentos diferentes.
  • Quem nunca ouviu dizer que, ao engolir um chiclete, ele vai ficar grudado no nosso estômago?! Não é verdade – o chiclete é expulso do nosso organismo pelos movimentos musculares do órgão.
  • Raspar os pelos podem deixa-los mais grossos. Isso não acontece, gente! O que ocorre é que, quando aparamos as pontas dos fios, o que começamos a sentir é a base do pelo, que tem a característica de ser mais grossa – mas isso não tem nada a ver com a lâmina, já que, após o pelo ter crescido, sua textura volta a ser a mesma.
  • A Grande Muralha da China pode ser vista do espaço? Ela até pode, mas não com a facilidade que costumamos ouvir por aí. Ela tem mais de 7 mil km, porém, só é possível enxerga-la em condições e pontos específicos lá de cima, já que a luz e as condições de tempo podem atrapalhar nisso.
  • Um raio não cai duas vezes no mesmo lugar? Isso é mito, pessoal! Alias, vocês sabiam que o Empire State Building é atingido, pelo menos, 100 vezes ao ano?
  • Olha que curioso: memória fotográfica não existe! Existem, sim, pessoas com memórias muito boas e que conseguem gravar inúmeros detalhes – mas ninguém consegue registrar em sua mente algo tão perfeitamente como uma fotografia.
  • Sabe quando ficamos muito tempo na piscina ou tomando banho e a ponta de nossos dedos fica toda enrrugadinha? Diferente do que pensamos, isso não acontece porque a pele absorve muita água, mas sim porque o nosso organismo trabalha para que possamos conseguir ter mais aderência em ambientes úmidos, não escorregando e nem deixando objetos escaparem de nossas mãos.

Especial: Cuidado Para as Peles Negras

Vocês sabiam que o mercado da moda e da beleza ainda é bastante carente em relação às mulheres negras? Em uma pesquisa feita pela The Fashion Spot, foi apontado que apenas 8% das modelos que estampam grandes campanhas são negras. Além disso, elas relatam que são poucas as marcas de maquiagem que possuem uma variedade de cores que atenda as nuances das peles negras e, ainda, que muitos maquiadores profissionais são despreparados para lidar com as peles mais escuras.

Por isso, o post de hoje vai ser um especial, recheado de dicas e esclarecimentos sobre como deve ser o cuidado das peles negras. Bora conferir?
 

É preciso saber que a pele negra possui um alto nível de melanina e que, sim, isso promove uma proteção natural maior do sol – o fator de proteção é estimado em 13,4. Mesmo assim, o uso de protetor solar é indispensável! FPS 15, no mínimo, é o indicado – até mesmo porque a abundância de melanina faz com que as peles negras sejam mais propensas a desenvolver manchinhas. Isso acontece porque, quando a pele precisa passar por algum processo de cicatrização, a pigmentação da pele é ativada, então qualquer pequeno machucado inflamado ou irritação pode acabar resultando em uma mancha. O ideal aqui é prevenir: produtos com vitamina C e ácido fítico são altamente indicados para minimizar as chances das manchinhas indesejáveis aparecerem.

Muitos pensam que a pele negra é, sempre, oleosa. A verdade é que a pele negra pode ser de todos os tipos – oleosa, normal, mista e seca. O que acontece é que a pele oleosa é mais comum entre os negros, uma vez que a secreção das glândulas sudoríparas é maior nesse tipo de pele. Muita hidratação e produtos free oil são os must have desses casos!

Um dos maiores pontos positivos é que a pele negra possuí mais colágeno – o que a torna mais elástica e resistente aos efeitos de idade. Por isso, ao escolher uma maquiagem, por exemplo, não é preciso se preocupar tanto com os produtos mais densos, que costumam acumular nas linhas das peles.

É muito importante saber se o fundo da sua pele é amarelado ou rosado. Isso porque, quando aplicado um tom muito diferente do seu, o risco que a pele fique acinzentada é gingantesco! Já fiz post aqui no blog, explicando tudo para descobrir qual seu subtom – se você ainda não conferiu, clique aqui!