Especial Carnaval: A História do Carnaval

O carnaval surgiu na antiguidade e era uma festa que celebrava os deuses pagãos e a natureza, e só foi reconhecido pela igreja e incluído no calendário cristão muitos séculos depois. 
Aqui no Brasil, a maior influência do carnaval foram as festas de rua portuguesas, que consistiam em jogar farinha, ovo e tinta nas pessoas no meio da folia. Mas, ao longo do tempo, a festa foi sofrendo cada vez mais influências do folclore indígena e da cultura africana. E, tudo isso junto, acabou desencadeando o carnaval que a gente conhece hoje – comemorado em todo o país, mas, diferente em todo canto; o Rio é famoso pelos desfiles de escola de samba, a Bahia pelos trios elétricos e festas intensas e animadas, e Minas, São Paulo e Pernambuco pelos carnavais de rua.

Ainda não se sabe ao certo a exata origem do carnaval, mas, ao que tudo indica, tudo começou na Grécia por volta de 520 a.C, com uma festa em que a intenção era apenas se divertir e celebrar a chegada da primavera e a fertilidade – mas tudo regado à muito vinho! Já o nome, Carnaval, vem de “Carne Vale”, e está diretamente ligado ao fato da festa anteceder a quaresma – o período de privação – como se fosse uma despedida dos pecados da carne.
 

Hoje o carnaval é comemorado no mundo inteiro – e, sabendo que a gente já conhece as tradições brasileiras, deem só uma olhada nas diferentes maneiras de alguns países de comemorar a data:
 

Na Suíça, as 4h da manhã do dia de carnaval, todas as luzes se apagam e as pessoas desfilam pelas ruas com lanternas, tambores e muita música! Já no Equador, é de costume que as pessoas saiam jogando balões de águas uns nos outros e até em pessoas desconhecidas, junto aos carros alegóricos que são feitos com flores e frutas. O Canadá é conhecido pelas suas baixas temperaturas e, por lá, eles aproveitam a neve para montar esculturas e fazer pesca no gelo; além disso, o carnaval canadense conta com paradas noturnas e shows musicais. Na França, bonecos gigantes feitos de papel machê desfilam nas ruas ao lado de carros alegóricos. E, sabe o que é o mais curioso? No Japão a festa é completamente inspirada pela nossa: carros alegóricos com ala das baianas, samba em português e passistas enchem as ruas do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *