Cultura

#DicaDeFilmes: Edição Clássicos


Primeiro #DicaDeFilmes do ano, galera! E, os escolhidos da vez foram os filmes clássicos.

Vocês estão gostando desses posts? Algum gênero em especial que vocês gostariam de ver por aqui?
 


A Felicidade Não Se Compra (1946)

O filme conta a história de um bondoso pai de família, George Bailey, sempre disposto a fazer tudo pela sua cidade, Bedford Falls. Uma reviravolta acontece em sua vida: ele se encontra no meio de uma grande dívida e ainda pode ser preso. Desesperado com a situação, ele decide se suicidar – mas seu anjo da guarda aparece e faz com que ele mude de ideia. Para isso, ele mostra a George sua família, seus amigos e como tudo seria se ele não estivesse lá. O filme foi indicado a cinco Oscars e venceu o Globo de Ouro na categoria “Melhor Diretor”.
 


Janela Indiscreta (1954)
 Indicado a quatro Oscars, esse longa conta a história de uma perspectiva completamente diferente e muito interessante. Ele acompanha o fotógrafo L. B. Jeffries, que quebra a perna e acaba não podendo se locomover para sair de seu apartamento. Ele, então, começa a usar as lentes de sua câmera para observar a vida de seus vizinhos pela janela. A história esquenta quando ele suspeita que um dos vizinhos assassinou a sua esposa. Com ajuda de sua namorada, o fotógrafo passa, então, a tentar solucionar o crime.
 


Cantando na Chuva (1952)

Esse musical acompanha a história de Don Lockwood e Lina Lamont – dois atores famosos de Hollywood, apontados pela mídia como o casal favorito do momento. Mas, por trás das câmeras, a relação dos dois não é tão amigável assim, e o ator mantém um relacionamento com a aspirante a atriz, Kathy Selden. O filme retrata o universo do cinema nos anos 20, quando os filmes mudos estão dando lugar ao cinema falado, e de um jeito muito divertido, mostra a transição desse acontecimento e das dificuldades dos atores e produtores a se acostumarem com a mudança. Cantando na Chuva foi considerado um dos melhores filmes de todos os tempos pelo American Film Institute.
 


Amor, Sublime Amor (1960)

Mais um musical! Amor, Sublime Amor tem sua história inspirada no outro clássico, Romeu e Julieta, mas de uma forma moderna para a época. O filme acompanha o romance proibido de Tony e Maria, que fazem parte de duas gangues rivais de Nova York, os Sharks e os Jets. O amor entre os personagens deixa a rivalidade ainda mais acirrada e eles tentam ir contra isso para que o romance dê certo.
 


O Pecado Mora Ao lado (1955)
Não tem como falar em filmes clássicos sem falar em O Pecado Mora Ao Lado. Afinal, é nesse filme em que acontece a icônica cena em que Marilyn Monroe tem seu vestido branco levantado pelo jato da tubulação do metrô. Ele conta a história de Richard Sherman que, após ter mandado a sua mulher para o interior, conhece uma bela jovem que acabara de se mudar para o apartamento em cima do seu. Ele começa a se sentir atraído pela moça, que por sua vez quer só a amizade do homem – mas tudo isso é contado de uma maneira extremamente cômica e descontraída. O filme rendeu à Tom Ewell, o ator principal, o Globo de Ouro de Melhor Ator em Comédia ou Musical.

Globo de Ouro 2017

Galera, como a gente sabe, início de ano é sinônimo de início da temporada de premiações! E, ontem rolou a primeira cerimônia de 2017: o 74th Globo de Ouro.

Pra quem não sabe, o Globo de Ouro honra, anualmente, o melhor do cinema e da TV. Ele é considerado um dos maiores prêmios que os artistas desse segmento podem receber, ao lado do Oscar e do Grammy. 
A edição de 2017 contou com Jimmy Fallon como apresentador – um veterano quando o assunto é comandar premiações. Ele comanda um dos mais famosos talk shows da gringa, que é bem conhecido por aqui também: o The Tonight Show Starring Jimmy Fallon.

Se formos falar dos destaques da noite, apenas um nome vem à cabeça: o musical La La Land. O filme possuía 7 indicações ao prêmio e simplesmente não perdeu em nenhuma categoria que concorria – se tornando a maior aposta do Oscar! Levou pra casa as estatuetas de: Melhor Comédia ou Musical, Melhor Diretor, Melhor Roteiro, Melhor Ator em Comédia ou Musical (Ryan Gosling), Melhor Atriz em Comédia ou Musical (Emma Stone), Melhor Canção Original e Melhor Trilha Sonora.
 

Outro destaque que merece ser mencionado foi a entrega do prêmio Cecil B. DeMille à Meryl Streep. O prêmio é dado, todos os anos, para aqueles que se notabilizaram e fizeram a diferença no cinema. A maravilhosa atriz subiu no palco e fez um discurso sobre como os Estados Unidos se fez com estrangeiros, criticou o governo Republicano e lembrou o quão é errado o poder abusar dos fracos, emocionando a todos ali presentes.
 

LOOKS
E, agora, vamos à nossa parte preferida: os looks da noite! O Globo de Ouro é conhecido como uma premiação mais descontraída – mas isso não é motivo para que as celebridades deixem o glamour de lado. Não teve espaço para macacão ou vestidos de comprimento médio que a gente até está acostumada a ver por ai – os vestidos longos dominaram a noite! Qual o seu preferido?

#DicaDeFilmes: Edição Nacionais

Oi galera! Chegou a hora de indicar mais alguns filmes pra vocês… e, dessa vez, a gente vai falar dos filmes nacionais, para lembrar que as produções brasileiras também merecem atenção e que tem muita coisa boa por aí!
 

HOJE EU QUERO VOLTAR SOZINHO
O filme conta a história de Leonardo, um estudante que está passando pela sua adolescência com algumas dificuldades: ele é cego, tem uma mãe super protetora e está em dúvida quanto a sua sexualidade. Com a ajuda de seus amigos, Giovanna e Gabriel, ele lida com os preconceitos e, aos poucos, descobre mais sobre si mesmo.  O filme tem uma narrativa muito gostosa de acompanhar e mostra de um jeito super simples, com um toque de drama e humor, como é passar por uma fase já tão conturbada quanto a adolescência.
 

QUE HORAS ELA VOLTA?
“Que Horas Ela Volta?” acompanha a vida de Val, uma pernambucana que se muda para São Paulo para trabalhar como empregada doméstica e tentar um vida melhor, afim de dar mais condições de vida à sua filha, Jéssica. O filme foca nos conflitos que acontecem entre Val e seus patrões de classe média, criticando a desigualdade e o preconceito na sociedade brasileira. Um tema muito delicado, colocado de uma forma inteligente e simples. Em 2015, o filme foi escolhido pelo Ministério da Cultura para representar o Brasil na disputa do Oscar. No final do mesmo ano, foi eleito um dos cinco melhores filmes estrangeiros pela National Board Review e escolhido como filme do ano pela Associação Brasileira dos Críticos de Cinema. Vale a pena assistir!
 

CAZUZA: O TEMPO NÃO PARA
Quem já curte as músicas de um dos maiores cantores do nosso país não pode deixar de conferir esse filme! Ele acompanha a vida – profissional e pessoal – do Cazuza, desde o início da sua carreira, em 1981, até sua morte em 1990, passando pelo Barão Vermelho, a carreira solo, o conflito com os pais, o mundo das drogas e a sua luta contra a Aids. Um filme emocionante recheado com ótimas músicas!
 

O LOBO ATRÁS DA PORTA
Esse é pra quem curte suspense! O filme gira em torno de um drama policial: uma criança desaparece e isso faz com que os seus pais compareçam a uma delegacia para prestar depoimentos sobre o caso. Descobre-se que o homem tinha uma amante, que também é chamada para depor. A gente acompanha a investigação do caso e vai conhecendo um pouco mais sobre as personagens e a história de cada um, envolvendo amor, vingança, mentiras e ciúmes. “O Lobo Atrás da Porta” está na Lista dos 100 Melhores Filmes Brasileiros segundo a Abraccine.
 

EDIFICO MASTER
“Edifício Master” é um documentário que conta o dia a dia dos moradores de um edifício de 12 andares e 500 moradores, localizado em Copacabana, no Rio de Janeiro. São pessoas comuns, vindas dos mais diferentes lugares, com as mais diferentes idades, contando suas histórias de vida. Faz a gente perceber quantas diversas e incríveis histórias residem ali, no mesmo local.

Dica: Livros Para Todos Os Gostos

E ai galera! Faz tempo que não temos dicas de livros aqui no blog, né? Pra matar a saudade e lembrar o quanto ler faz bem, vou indicar quatro livros pra vocês. E tem história pra todos os gostos: suspense, ficção, romance…
Bora conferir?
 

A GAROTA NO TREM (Paulo Hawkings)
Vocês já ouviram falar desse livro? Ele foi um dos mais comentados esse ano e até virou um filme! Ele conta a história de Rachel, que viaja até Londres todos os dias de trem, observando a paisagem e uma casa em especial, onde reside um casal, nesse caminho. A trama começa pra valer quando ela testemunha uma cena entre os dois moradores dessa casa, e logo Rachel descobre que a mulher está desaparecida. Ela, então, vai a policia, conta tudo o que sabe e acaba se tornando parte dessa história. Ficamos, então, em um clima super intenso de suspense tentando descobrir o que realmente aconteceu – e esse clima de mistério é o que prende a gente até a última palavra.
 

O ORFANATO DA SRTA. PEREGRINE PARA CRIANÇAS PECULIARES (Ransom Riggs)
Mais um que virou filme (dirigido pelo consagrado Tim Burton) e mais um cheio de mistério!  Após uma tragédia com sua família, Jacob acaba indo parar em uma ilha no País de Gales, onde encontra um orfanato. Porém, coisas estranhas passam acontecer e várias perguntas começam a passar por sua cabeça – e pela nossa também! Será que as crianças dali são perigosas? E elas estão mesmo vivas? É uma ótima obra de ficção que super vale a leitura!
 

A ÚLTIMA CARTA DE AMOR (Jojo Moyes)
Esse é pra quem curte romances! Pra começar, “A Última Carta de Amor” é escrito pela Jojo Moyes, a mesma autora do sucesso “Como Eu Era Antes de Você”.  A história começa em Londres, nos anos 60, quando Jennifer Stirling acorda em um hospital, após um acidente de carro, sem se lembrar de nada. Ela volta pra sua casa, acompanhada de seu marido, que tenta ajuda-la a lembrar de sua vida, porém, sem sucesso. A mulher, então, descobre várias cartas de amor escondidas, e todas são destinadas a ela, assinadas apenas por “B”. Pulamos para quatro décadas depois, quando a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas em uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Ela se envolve com a história e começa a tentar descobrir quem é o casal e tenta fazer de tudo para juntar os dois.  Os fatos vão se encontrando, até que as vidas de Ellie e Jennifer acabam se encontrando. Vale lembrar que o livro não segue a linha daqueles romances clichês – ele é envolvente e fala sobre como a vida pode mudar em um piscar de olhos e acabar te surpreendendo de várias formas.
 

DEPOIS A LOUCA SOU EU (Tati Bernardi)
A gente sabe que a Tati Bernardi tem aquela escrita super leve e cheia de humor. E ela não deixa isso de lado nem pra falar de um tema sério e complicado como o desse livro: a ansiedade. São crônicas, situações do dia-a-dia, contadas por uma personagem que tem que lidar com as crises de pânico, a mania de organização, os remédios e todos os outros efeitos da ansiedade… mas, sem perder o humor e a mania de rir de si mesma.

MTV EMA 2016

Na noite de ontem rolou um dos prêmios mais importantes da música europeia: o Europe Music Awards, realizado pela MTV. Pra quem não sabe, o EMA consagra os artistas musicais que mais fizeram sucesso por lá no último ano.

A edição de 2016 aconteceu em Roterdã, na Holanda, e Bebe Rexha arrasou como apresentadora da noite.  Além disso, a cantora ainda fez duas performances e estava concorrendo em três categorias: “Artista Revelação”, “Artista Promissor” e “Melhor Visual”.

Falando em performances, Bruno Mars, DNCE, Shawn Mendes e The Weeknd foram alguns dos nomes que se destacaram nas apresentações musicais durante a noite. Lembrando que, se você não pode conferir, dá pra assistir tudinho no site oficial do MTV EMA! 😉

A eterna diva Beyoncé e Justin Bieber eram os artistas que lideravam as indicações – ela com seis e ele com cinco. Bey faturou um prêmio, enquanto Justin foi o grande vencedor da noite, levando pra casa três troféus.

A imagem é da premiação do ano passado, já que o Justin não compareceu na edição desse ano! 🙁

Vale lembrar que o EMA elege, também, os melhores cantores de vários países pelo mundo. Aqui do Brasil, foram indicados Anitta, Karol Conka, Ludmilla, Projota e Tiago Iorc – mas, quem levou a melhor foi a Anitta.


Um dos prêmios mais especiais da noite, de “Ícone Global”, foi pra banda Green Day. Eles já foram vencedores do EMA de “Melhor Artista de Rock” três vezes, e na edição desse ano, encerraram a cerimônia cantando a conhecida “American Idiot” – um verdadeiro hino consagrado pela banda.

 

LOOKS
E, como a gente sabe que moda é um dos assuntos principais aqui no blog, não podemos deixar de conferir os melhores looks da noite, certo?