Resumão: São Paulo Fashion Week N41

A São Paulo Fashion Week termina hoje e, é claro, eu não podia deixar ela passar em branco! Vamos conferir tudo o que rolou em um dos eventos mais importantes do mundo da moda?
 

MUDANÇAS
O São Paulo Fashion Week iniciou um novo conceito nas passarelas: “see now, buy now”, ou seja: veja agora, compre agora. A novidade é que não iremos mais ter que esperar até a próxima estação para encontrar nas lojas o que foi desfilado nas passarelas – agora, as roupas começam a preencher as vitrines logo após o desfile!
E, se antes a gente se referia a Fashion Week pelas estações, a partir de agora o que conta é apenas o número da edição. Nada de “SPFW Verão 2017”. Esse ano, o correto é “SPFW N41”.
 

VISITA ESPECIAL
Um dos desfiles mais esperados e comentados certamente foi o da Riachuelo. Isso porque a marca trouxe para a passarela as peças da sua mais nova coleção, assinadas por ninguém menos que Karl Lagerfield, estilista da Chanel. A coleção tem uma pegada mais fun, com aplicações divertidas nos acessórios e o forte são as peças em alfaiataria, como camisas e blazers. Como se isso não fosse o bastante, o desfile ainda chocou a todos seguindo à risca o novo conceito do desfile (see now, buy now): assim que terminou e a fila final das modelos subiu na passarela, vários vendedores entraram e desfilaram junto de araras contendo a coleção inteira para que, quem quisesse, comprasse bem ali! Legal, né?
As cores neutras também foram destaque no desfile. Quem curtiu?
 

TENDÊNCIAS: LOOKS
Bora conferir algumas das tendências que os especialistas no assunto consideram como as maiores apostas no quesito estilo?
 

Looks monocromáticos
Lenny Niemeyer, Iódice, Vix, Lilly Sarti, Lolitta, Vitorino Campos… Foram várias as marcas que apostaram no look inteiro de uma só cor. A aposta é prática, fácil de combinar e deixa o look super elegante.
Looks na ordem: Lenny Niemeyer, Iódice, Vix, Lolitta ,Lilly Sarti e Vitorino Campos.
 

Oriental
A moda oriental promete chegar com força. O destaque fica para as estampas florais e de carpas, de tigres e quimonos – tudo bem soltinho e fluído, muito característico do Japão. As peças foram apresentadas pela Lenny e pela Iódice.
Os três primeiros looks são da Iódice e os três últimos da Lenny.
 

Jeans
A peça mais queridinha de todas! Diferente do jeans cheio de recortes, lavagens e aplicações que estamos acostumados, o jeans apareceu bruto: sem detalhe algum, no maior estilo anos 70.
Qual seu preferido: jeans bruto ou com lavagens diferentes?
 

Alfaiataria e Oversized
As peças de alfaiataria foram as apostas de dois grandes nomes: Alexandre Herchovitch, no desfile da À La Garçonne e Karl Lagerfield, no da Riachuelo. É pra ficar de olho, né? Hercovitch também apostou nas peças oversized: roupas com proporções bem largas, no maior estilo despojado.
Os três primeiros looks são do desfile da Riachuelo e, os três últimos, da À La Garçonne.
 

Xadrez e Grafismo
Essas foram as duas maiores apostas para estampas. Quem trouxe o grafismo foi Lolita Hannud. Já as peças em xadrez ficaram por conta da À La Garçonne.
O clássico xadrex ou o moderno grafismo?
 

 

ACESSÓRIOS

  • No desfile da Pat Bo, o que chamou atenção foram os brincos enormes, pendurados e muito coloridos.

  • Já no da Vix, as gargantilhas que chamaram atenção. Elas aparecem douradas e dão sempre mais de uma volta no pescoço.

  • Bolsas divertidas, com formatos diferentes, chegam com tudo! Elas foram apresentadas pela A. Brand e pela Riachuelo.

A pegada fun das bolsas tiram a seriedade de qualquer look!

 

MAKE
A beleza do desfile da Iódice!
A gente sabe que o go-to das passarelas quando se trata de maquiagem é o tão famoso “make nada”… a famosa maquiagem para parecer que não está maquiada. Mas, também sabemos que isso exige uma pele perfeita, certo? Por esse motivo, as maquiadoras da MAC, Fabiana Gomes e Jake Flachi, que foram responsáveis pela beleza do desfile da Iódice, deram algumas dicas para o site da GNT sobre como atingir esse resultado. Olha só:
 

  1. Hidratar a pele é fundamental: Jake Falchi indica um hidratante aquoso que pode ser borrifado no rosto: “Outro truque é usar o mesmo produto para finalizar. Você acha que sua maquiagem vai derreter, mas não vai, basta esperar secar”.
  2. Escolher a base exige cuidado:  “Não tem essa de comprar na farmácia sem antes testar. O produto não pode ser dica da amiga, tem que ser bom para você, para a sua pele”, segundo Fabiana Gomes.
  3. A base deve ter o mesmo tom do seu colo:  “A cor tem que ser perfeita e estar harmônica com a cor do seu colo e dos braços, e não necessariamente com a do rosto. Isso porque muitas vezes temos o rosto mais claro e, se você se orientar por ali, vai continuar dando essa diferença. Eu gosto de testar a base no colo”, dá a dica Fabiana.
  4. Blush pode sim, mas não para marcar demais:  Ou você corre o risco de ficar com cara de anos 80: “A mulher precisa observar onde ela fica corada e colocar ali, mas sem exagero”, diz Jake, que gosta de usar esse produto cremoso na pele com efeito natural. E, pra quem não sabe, o blush é ainda multiuso: pode ser usado como batom nos lábios e como sombra nas pálpebras.

 

  1. Iluminador leve dá o toque final: Aplique o iluminador na região das têmporas e tire o excesso do brilho com um pó primer, mas não deixe a pele opaca: “Pele com brilho é pele viçosa”, finaliza Fabiana Gomes.

 

CABELO 
A principal aposta para os fios foi o penteado assinado por Rodrigo Costa no desfile da A. Brand. O cabelo é meio preso: um coque com volume no alto da cabeça, com alguns fios soltos em baixo e bem “bagunçadinhos”. A inspiração do penteado vem das praias do Havaí: despojado e com os fios com cara de que acabaram de sair do mar.
 

Quer conferir as peças de todos os desfiles na íntegra? Clique aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *