Do Coachella Para o Dia a Dia

Galera, acabou de rolar um dos mais conhecidos e esperados festivais de música da atualidade: a edição de 2017 do Coachella! Isso significa que os olhos do mundo da moda estavam completamente voltados ao festival, já que, além de muita música boa, rola um verdadeiro desfile de moda por lá todos os anos.

É referência, tendência resgatada e tendência nova pra todos os lados. Modelos, cantoras, atrizes, youtubers, garotas comuns… é fácil perceber que todas se dedicam para escolher o look certo para curtir os shows – que, além de estilo, tem que ter muito conforto.

O fato é: em um momento em que o boho chic vem estando em alta há um bom tempo, o Coachella se torna um ótimo lugar para buscar dicas de moda e imaginar o que vai bombar por aqui muito em breve. É uma passarela de uma forma mais acessível e muito mais fácil de adaptar ao dia a dia.
 

Não precisa de mais motivo pra gente dar aquela famosa conferida nos melhores looks que apareceram por lá, né gente?

A História da Maquiagem

Vocês já pararam pra pensar quem começou com essa história de pintar a cara, como os produtos de make surgiram e como eles vieram a ser como a gente conhece hoje? Pois é isso que eu vim contar pra vocês, amores!
 

Tudo começou lá no Egito, onde tanto os homens quanto as mulheres pintavam os olhos e marcavam as sobrancelhas com hena, carvão e uma substância chamada khol. O fato é: a pintura, naquela época, não era feita por vaidade. O povo egípcio acreditava que os olhos pintados serviam como uma espécie de escudo para doenças e infecções, e que os deuses chamados Horus e Ra ajudavam a protegê-los quando eles eram coloridos assim. A Cleópatra, que preenchia o olhar e as sobrancelhas de forma que lembrasse um gato (delineado de gatinho!) é a maior referência do visual dessa época.
 

Agora que já falamos como essa história surgiu, vamos avançar um pouquinho no tempo e saber um pouco mais como o jeito de nos pintarmos evoluiu nos últimos anos, em uma retrospectiva dos anos 10 até hoje. Vocês já viram aqueles vídeos rapidinhos feitos pelo canal WatchCut Video, no YouTube? Eles contam a evolução de diferentes coisas ao longo do tempo, e a ideia desse post veio diretamente de lá. E, pra hoje eu escolhi o vídeo que retrata a história da maquiagem – intitulado “100 years of beauty” por lá. Pra quem ainda não conferiu, olha só que demais!  
 

Década de 10
A make aparece ainda tímida no rosto das mulheres. Os olhos não levam maquiagem, o foco fica total e completamente nos lábios, um pouco rosados e carregados de brilho e nas maças do rosto, bem marcadas, dando o ar de saúde.
 

Década de 20
Os anos 20 foram marcados pela liberdade. As bandas de jazz surgiram fazendo sucesso e levando todos aos salões para dançar e curtir uma boa música – inclusive as mulheres, o que era um fato inédito até então. O batom na cor carmim, que formavam um coração bem ao centro dos lábios era a maior característica da época. Um traço médio marcava a pálpebra superior, bem rente aos cílios, e as sobrancelhas eram completamente raspadas e redesenhadas com lápis.
 

Década de 30
Crise de 29. A liberdade se apaga e a economia sofre uma dura recessão. A maquiagem, então, por ser algo belo, passa a ser vista como uma forma de escapar da realidade. Os olhos aparecem mais marcados e bem contornados, a pele mais caprichada e os lábios oscilando entre o vermelho e o rosa, mas sempre dando muito valor ao volume da boca – muitas vezes o aumentando.
 

Década de 40
A guerra abalou o mundo da beleza. Não havia matéria-prima para a fabricação dos cosméticos e a mulher teve que improvisar seus produtos. Graxa, carvão, pétalas de rosas e frutas vermelhas entravam na lista dos novos produtos. O delineado de gatinho começa a aparecer, as sobrancelhas e as bochechas são bem marcadas e os lábios mais naturais, apenas levemente rosados.
 

Década de 50
A Segunda Guerra Mundial acaba e temos o cenário contrário da década anterior. A fabricação dos cosméticos volta e aparece com muito mais variedade e se torna destaque nas lojas. A mulher se torna mais sofisticada, glamorosa e feminina. Os olhos aparecem mais elaborados, pela primeira vez com sombras de tons diferentes se misturando. Lábios vermelhos, cílios postiços, muita máscara e muuuito delineador marcam a época.
 

Década de 60
O auge da prosperidade financeira. O início do movimento hippie e, com ele, as cores começam a surgir na make. Laranja, roxo, azul, rosa, dourado e verde eram cores muito usadas nos olhos, mais alegres pela primeira vez e o grande destaque do momento.
 

Década de 70
O movimento hippie continua, mas a maquiagem, aos poucos, vai deixando a extensa cartela de cores de lado. A cintilância é a nova estrela da vez, aparecendo tanto nas sombras quanto nos lábios.
 

Década de 80
Não dá pra falar em anos 80 sem falar da era Disco. Muito brilho, exagero e… música pop! A música começa a influenciar diretamente a moda e a beleza e os cantores viram ícones de estilo. Os olhos voltam a ganhar cor, um leve contorno e o blush bem marcado aparece em alta. Destaque, também, para o cabelo bem frisado e armado, super característico da época.
Década de 90 
A make começa a ficar mais leve, mais natural. Uma sombrinha branca, acompanhada de um traço simples de lápis rente aos cílios superiores. O batom começa, pela primeira vez, a variar os tons. Marrons, roxos, rosa queimado e tons terrosos aparecem. E, as divas da música continuam a ter bastante influência nesse universo.
 

Anos 2000
O que a gente chama hoje de “gótica suave” aparece. O principal e registro certo da época eram os olhos beeeem pretões, completamente marcados em cima e em baixo. Blush marcado e as sobrancelhas finas também caracterizam a época.
 

2017
 
E, hoje em dia… a gente compõe o visual com uma mistura de tudo isso aí em cima. Tudo é válido na make e novas tendências e produtos são apresentados por segundos. Makes neutras são desejadas, e as coloridas também. Batons neutros e mais chamativos, blush rosado ou contorno, make opaca ou com muito iluminador… tudo é válido e a maquiagem, muito mais que beleza, se transformou em uma forma de expressão!

Estilo de Celebridade: Chrissy Teigen

Christine Diane Teigen. Ou, como é mundialmente conhecida, apenas Chrissy Teigen. Você pode até não conhecê-la pelo nome, mas com certeza já se deparou com esse rostinho estampando as notícias, revistas e desfilando nos red carpets por aí, não é mesmo?

Chrissy é uma modelo, que ficou conhecida em 2010, ao aparecer na revista “Sports Illustrated Swimsuit” – publicação conhecida por colocar em destaque os novos nomes que prometem bombar. Hoje, ela apresenta o programa Lip Sync Battle, ao lado de um dos mais conhecidos cantores de hip hop: LL Cool J. Pra quem nunca viu, fica a dica: vários famosos, como Anne Hathaway, Jimmy Fallon, Dwayne Johnson, Emily Blunt, Mike Tyson, Channing Tatum, Queen Latifah – entre tantos outros – participam de uma competição de lip sync – ou seja, eles basicamente dublam várias músicas famosas em apresentações incríveis e muito engraçadas. Como se fosse uma luta, no final, quem for mais aplaudido pelo público leva o cinturão do programa.

Se você ainda não sabe quem ela é, aqui vai uma super dica: a mulher do supertalentoso John Legend! Eles são casados desde 2013 e já tem uma filhinha chamada Luna que acabou de completar um ano nesse mês. Uma curiosidade rapidinha sobre o casal: sabe aquela música linda e de muito sucesso do cantor, “All of Me”? Então, John escreveu a letra pra ninguém mais, ninguém menos do que sua amada, Chrissy!

Chrissy fez-se notar há pouco tempo ao postar no Insta e Twitter uma foto de suas pernas logo após dar a luz a Luna, com algumas marcas de estria. Sendo modelo e com a pressão de estar com o corpo sempre perfeito, ela ganhou admiração de várias mulheres ao tratar as marquinhas como algo natural e divertido – e ganhou vários agradecimentos por mostrar a todos que ninguém é 100% impecável.

No que se diz a respeito de estilo, Chrissy tem uma pegada bem clean, moderna e super fácil de a gente adaptar para o dia a dia. Fã de cores neutras, como preto, branco, cinza, nude e jeans, ela aposta em calças e blusas justinhas ao corpo, que mostrem bem as suas curvas! É normal ela optar, também, por uma terceira peça para arrematar o look – casacos, cardigãs e trench coats sempre aparecem. No red carpet, ela não deixa essa vibe sexy das roupas justinhas de lado, e aposta em vestidos que valorizem seu corpo sem deixar o charme de lado. Maravilhosa! Olhem só alguns dos melhores looks que ela usou por aí!

Feliz Páscoa!

Hoje é sexta-feira santa e isso significa que a páscoa já tá quase aí! E quem não ama esse feriado já que ele é recheado de uma das coisas mais gostosas do mundo: chocolate?
Mas, como a gente bem sabe, a páscoa na verdade é uma das festividades mais importantes para os cristãos, pois em sua data é comemorada a ressurreição de Cristo. O ovo de chocolate foi adotado como um símbolo, assim como a tradição de presentear amigos, família, e principalmente, as crianças, com essa delícia. Mas vocês sabem como isso surgiu?
Na antiguidade, os ovos simbolizavam o nascimento, a vida que retorna. Na Grã-Bretanha, as pessoas escreviam mensagens para seus amigos nos ovos, muitas vezes todo enfeitado. Na Armênia, eles eram dados juntos a retratos de Cristo e imagens religiosas. Mas, nessa época, os ovos não eram comestíveis ou de chocolate – eram apenas um símbolo mesmo. Foram os franceses que tiveram a ideia de unir o útil ao agradável. Os confeiteiros, no século XVIII, viram uma boa oportunidade de fazer os ovos com chocolate, substituindo os ovos naturais e tornando o simbolismo em algo mais atrativo para presentear os conhecidos.
A moda pegou e até hoje adotamos os deliciosos ovinhos de páscoa para comemora a data! Aqui no Brasil, a gente tem a tradição de se reunir com a família para comemorar a data em meio às refeições e a troca dos chocolates – no entanto, pelo mundo afora, vários modos super diferentes de festejar são seguidos. Olha só alguns dos mais interessantes!
 

No México, o ovo – chamado de Cascarones – também é utilizado como símbolo, mas por lá, a tradição é fazer guerras com ovos recheados com confetes, brinquedos ou doces. Assim, quando o ovo é quebrado em meio à disputa, as crianças podem pegar os prêmios. Por lá, acredita-se também, que levar um Cascarón na cabeça é sinal de boa sorte! A Bulgária tem um costume parecido – guerras de ovos também acontecem, mas, são ovos cozidos de pato ou galinha. Por lá, os adversários jogam o ovo no ar de maneira que eles se choquem, e o vencedor é o dono do ovo que continue com a casca intacta mesmo após o choque.
 

A Suécia tem uma das tradições mais diferentes: por lá, no dia 30 de Abril, é celebrado o Walpurgis, onde os suecos ascendem fogueiras para afastar o mal e as crianças se fantasiam e saem pelas ruas. E, como a páscoa é próxima à essa festividade, os pequenos pedem, para os vizinhos, vários docinhos e agradinhos. Bem semelhante ao Halloween, né?
Se aqui no Brasil o animalzinho símbolo da páscoa é o coelho, lá na Polônia eles adotaram o cordeiro! E o mais interessante é que a tradição é que a família faça uma escultura de um cordeiro de manteiga em casa, que mais tarde, será servido durante o almoço de páscoa. Diferente!

Olha só que legal essa tradição nos Estados Unidos: no feriado da páscoa, as crianças saem em uma caça de ovos pela Casa Branca, acompanhadas do presidente e da primeira-dama! O costume já sobrevive por mais de um século por lá e, além do chocolate, eles ganham ovos com o autógrafo do presidente para colecionar.
 

É isso galera! Gostaram das curiosidades?
Uma feliz páscoa pra vocês, recheada com muito chocolate e muita felicidade!

Embelezando o Instagram

Quem me acompanha sabe que uma das minhas redes preferidas é o Instagram e, a cada dia mais, o aplicativo tem se tornado um mini portfólio da nossa vida e as pessoas sempre estão em busca do feed perfeito, todo bonitinho e harmônico.
 

Uma das maiores dicas para isso é criar um esquema de cores mais ou menos parecido pras suas fotos. Você pode fazer isso, por exemplo, utilizando efeitos parecidos nas imagens, com a mesma intensidade de cores, ou a mesma opacidade – isso vai dar uma maior impressão de harmonia ao seu feed. É uma boa olhar bastante referências em vários perfis por aí – isso vai te ajudar a encontrar o padrão que mais te agrada.
 

Assim como as cores, utilizar o mesmo recorte nas fotos também deixa ele mais visivelmente bonito. Por exemplo, se você for colocar bordinhas brancas nas fotos, o ideal é que você faça isso em todas elas, sempre com a mesma proporção. Se você optou por fotos que apareçam “inteiras”, então a dica é seguir sempre esse padrão. Olha só como fica:
Outro artifício é saber como organizar as fotos. Muitas vezes, a gente só percebe que uma foto não está no lugar certo e não está combinando com o resto do feed depois que postamos. Mas, vocês sabiam que tem um jeito simples de prever isso? Alguns aplicativos fazem uma simulação do feed do instagram – ele importa suas fotos e permite que você vá mexendo e mudando até encontrar o modo que mais te agrade, pra que assim você possa reproduzir isso lá no insta. Se interessou? Dá pra baixar aqui o Unum (para iOS) e o Plann: Schedule Instagram (para Android)!
 
APLICATIVO
O aplicativo de fotos mais usado e conhecido dos últimos tempos tem sido o VSCO Cam. Isso porque ele tem uma cartela enooorme de filtros, além de permitir que você brinque com as configurações da imagem como em uma câmera profissional: brilho, contraste, temperatura, luz, realce de sombras, nitidez, saturação… entre tantas outras coisas! O app é tão famoso que, navegando pela internet, a gente encontra vários presets, (que são combinações já feitas dos efeitos e das alterações mais técnicas) para você descobrir qual mais te agrada e aplicar nas suas fotos. Separei alguns dos que são mais tendência pra vocês!